terça-feira, dezembro 26, 2006


Sempre borboleta
Tô feito borboleta no vento
pousando quando dá
voando enquanto posso
sendo abraçada pela liberdade do ar
deixando o tempo me levar...
GOTAS DE ADÔ

Morena, morena
poema de cor e de solva buena,
va buena sedenta de gotas de adô*

Morena doce nêga
Morena doce nêga
vai caindo as tuas pedras
eras e destinos te reparam
e o teu movimento de esfera
se a tua instância do imaginário

* Adô:Cabacinha usada nos colares de búzios de alguns orixás, com as cores rituaisRicardo Aquino
Iansã
Clara Nunes
Iansã, Cadê Ogum?
Foi pro mar!
Mas Iansã, Cadê Ogum?
Foi pro mar!(3x)

Iansã penteia
Os seus cabelos macios
Quando a luz da lua cheia
Clareia as águas do rio
Ogum sonhava
Com a filha de Nanã
E pensava q as estrelas
Eram os olhos de Iansã

Mas Iansã, Cadê Ogum?
Foi pro mar!(2x)
Iansã, Cadê Ogum?Foi pro mar!(2x)

Na terra dos orixás
Um amor se dividia
Entre um deus que era de paz
E outro deus que combatia
Como a luta só termina
Quando existe um vencedor
Iansã virou rainha na coroa de xangô

Mas Iansã, Cadê Ogum?
Foi pro mar!
Iansã, Cadê Ogum?
Foi pro mar!
Mas Iansã, Cadê Ogum?
Foi pro mar!
Iansã, Cadê Ogum?
Foi pro mar!
Mas Iansã, Cadê Ogum?
Foi pro mar!
Iansã, Cadê Ogum?
Foi pro mar!
" Flutuando nao piso em pedras
envolvo seus limites e suas sombras
retiro do caminho a pressa
flutuando eu sou mais certa !"
""Tá cansadada
senta
Se acredita
tenta
Se tá frio
esquenta
Se tá fora
entra
Se sujou
cai fora
Se dá pé
namora
Tá doendo
chora
Tá caindo
escora
Não tá bom
melhora
Se aperta
grite
Se tá chato
agite
Se não tem
credite
Se foi falta
apetite
Se não é
limite
Se é do mato
amanse
Trabalhou
descanse
Se tem festa
dance
Se tá longe
alcance
Use sua chance
Se tá puto quebre
Tá feliz requebre
Se venceu
celebre
Se tá velho
alquebre
E corra atrás da lebre
Se perdeu procure
Se é seu segure
Se tá mal se cure
Se é verdade jure
Quer saber apure
Se sobrou congele
Se não vai cancele
Se é inocente apele
Escravo se rebele
Nunca se atrople
Se escreveu remeta
Engrossou se meta
Quer dever prometa
Pra moldar derreta
E não se submeta"
(Lenine,Do IT)

ATITUDE!!!!
"Mantenha seus pensamentos positivos
porque seus pensamentos tornam-se suas palavras
Mantenha suas palavras positivas
porque suas palavras tornam-se suas atitudes
Mantenha suas atitudes positivas
porque suas atitudes tornam-se seus hábitos
Mantenha seus hábitos positivos
porque seus hábitos tornam-se seus valores
Mantenha seus valores positivos
porque seus valores tornam-se seu destino"

Gandhi
" Todo jardim começa com um sonho de amor.Antes que qualquer árvore seja plantada ou qualquer lago seja construído, é preciso que as árvores e os lagos tenham nascido de dentro da alma. Quem não tem jardins por dentro não planta jardins por fora e nem passeia por eles."(Rubem Alves)

É por isso que amo! Amo de perto, amo de longe, amo só de sorrir, amo mesmo chorando, amo quando é chato, amo e brigo, amo quando brilha, quando tá escuro, amo e esqueço, amo e dou a mão, amo e puxo orelha, amo e abraço, amo e quero perto, amo e deixo ir, amo e dou, amo e jogo fora, amo e fico para mim, amo e faço crescer, amo e consumo, amo e enlouqueço, amo e choro, amo e quero o bem, amo e nunca mais vejo, amo e canto, amo e dou presente, amo e faço dançar, amo e quero que todo mundo ame também!!!! Que é para o mundo ser cheio de jardins e que todas as borboletas venham passear por eles, espalhando cores pelo ar! Amor para você e para mim! AMooooooooooooo!

Efeito da Natureza


Efeito da Natureza
a Camila Cota

Enlaçado em tuas fagulhas
vão meus olhos,
como criança rodando em noite de fogos,
como criança jogando balões,
riscando traques.e arriscando ataques luminosos contra a vida.
Enlaçado, meus olhares, em teus colares
seguem todas as cores de teu caminho
e tu, moça pulsante, sorrindo...
sorrindo.com efeitos refeitos de solos lunares.
Nem pensas em redemoinhos,
não decreta ventos ou tempestades
mas saibas que travas a batalha
Que brasa do céu um desvario,
de relâmpagos e raios faiscantes
mesmo que não venha a água!
(Ricardo Aquino)

Obrigada!

Louvada seja a dança!


"Louvada seja a dança
(Sto. Agostinho)

Louvada seja a dança,
ela libera o homem
do peso das coisas materiais
e une os solitários
para formar sociedade.
Louvada seja a dança,
que exige tudo e fortalece
a saúde, um mente serena
e uma alma encantada.
A dança significa transformar
o espaço, o tempo e o homem, que sempre corre perigo
de se perder – ou ser somente cérebro,ou só vontedade ou só sentimento.
A dança, porém exige o ser humano inteiro,
ancorado no seu centro e que não conhece a vontade de dominar gente e coisas,
e que não sente obsessão de estar perdido no seu ego.
A dança exige o homem livre e aberto
vibrando na harmonia de todas as forças.
Ó homem, ó mulher
aprenda a dançar
senão os anjos do céu
não saberão o que fazer contigo!"
"Somos partes de alguém
E temos nossa parte
Cada parte ao seu céu profundo
Somos filhos deste mundo
Feixes de vida entrelaçados
Cada um em sua estrada escolhida
Assim é a vida"
"Meu lar é sempre onde estou,
Meu lar está na minha mente,
Meu lar são meus pensamentos,
Meu lar é pensar as coisas que eu penso... esse é meu lar.
Meu lar não é um lugar material por aí...meu lar está na minha mente"
Bob Marley

Ela volta...

Eu sou uma borboleta!

"Mulher borboleta
Pequenina e voraz
Tem um vôo q seduz
Uma beleza q satisfaz.
(\ï/)
(/l\)
Possuidora d uma leveza q conduz
D uma força q induz.
Sua fragilidade lhe traduz
Uma mulher q reluz!
(\ï/)
(/l\)
Precisa d arte
Precisa q invada.
Q o coração dispare
Q a saudade mate.
(\ï/)
(/l\)
Não a prenda
Traga flores p q venha.
Ela ñ é p qualquer um
Ela é da natureza
Ela é dela.
(\ï/)
(/l\)
Tranque-a e ela morre.
Sopre-a no vento...
Q ela vai.
Mas espere...
Pois ela volta."
(\ï/)

Sabedoria

"Muito amor no coração por todos e nenhum apego por ninguém, tentar não prejudicar pessoa alguma minimamente e eliminar da mente qualquer pensamento negativo, fazendo um exercício diário e ter a certeza de que não estamos aqui à-toa, mas para cumprir o destino da evolução. Que somos caminhantes, sem dependências ou estabilidades. Quem não percebe isso se torna escravo do desnecessário e polui a mente".
Viva
Viva intensamente a aurora de cada dia
Faça de cada momento um devaneio contínuo
Torne-se mais e mais forte

Sonhe
Conquiste seus sonhos
Acorde a cada amanhecer
Com a certeza de que tudo poderá acontecer

Sorria
E consiga todos os bens que o sorriso pode lhe dar
Pois sempre que você sorrir
Uma estrela há de brilhar

Supere-se
Seja melhor do que você já é
Conquiste superioridade a cada dia
Faça tudo o que você quizer

Brilhe
E seja brilhante até nos passos em falso que a vida dá
Tente, tente até conseguir o que quer
Brilhe o máximo que você puder

Ame
Pois o AMOR é fundamental
Tenha sempre alguém ao seu lado no caminho
Pois, como dizia o poeta"É impossível ser feliz sozinho!"

segunda-feira, dezembro 04, 2006

E VIVA a música!

MISTÉRIOS DA MÚSICA


Ludwig van Beethoven, cujo rosto é um relâmpago, é ninguém menos que o Guardião do Templo da Música. Suas nove Sinfonias estão em íntima relação com as nove Esferas da Árvore da Vida da Cabala Hebraica.
A 3ª Sinfonia, a Heróica, está totalmente matizada com a influência de Binah, a terceira Sfira ou Esfera, que corresponde à Divina Mãe, ou às forças do Espírito Santo, o processo do nascimento e da morte. É mais evidente em seu segundo movimento lento, escrito em forma de marcha fúnebre, que expressa a missão do dar e do tirar a vida pela ação dos Anjos da Morte, chamados Pascoais, ou pascuala, em algumas regiões da América Latina.
Na 4ª Sinfonia se adverte o uso dos timbales, que ativam os impulsos do Íntimo no coração, Chesed, o Júpiter Interno.
A força do Rigor, o Geburah, a quinta Esfera da Cabala, foi expressa por Beethoven em sua 5ª Sinfonia, o Destino batendo à nossa porta.
Tipheret, a Beleza... quem não vivenciou na maravilhosa 6ª Sinfonia dedicada à Natureza... quem escutar a 6ª Sinfonia com verdadeira atenção terá harmonizado as combinações mais sutis de sua própria natureza. É de uma grande ajuda para transformar nossa mentalidade lunar em uma mentalidade solar.
A apoteose da dança, como disse Wagner da 7ª Sinfonia, unifica nossa compreensão acerca da Esfera de Netzach, ou a Esfera de Vênus, a Deusa do Amor.
A 8ª Sinfonia expressa a Hod, a Esfera da Alta Magia e os processos da mente.
A 9ª Sinfonia, chamada A Coral por suas partes de coros, canta a Ode à Alegria do grande poeta alemão Schiller, exalta os logros que se colhem na Nona Esfera ou o Yesod da Cabala.
Não é coisa de expressar com palavras, senão de escutar com o coração e com uma mentalidade solar unificada.
E para complementar estas informações entregues pelo VM Samael Aun Weor, transcrevemos um trecho do livro Biomúsica, de Fernando Salazar Bañol, que explica sinteticamente a influência das sinfonias beethovianas em nossas estruturas psicológicas.

As 9 Sinfonias de Beethoven e seu Equivalente Psicológico

Ludwig van Beethoven, célebre compositor de música erudita, por seu talento extraordinário foi elevado a um dos expoentes máximos dessa arte. Nasceu em 17/12/1770 e morreu em 26/03/1827.
No esoterismo crístico-gnóstico, sabemos que esse grande ser é considerado como um grande hierarca das regiões musicais celestiais (Esfera de Vênus, Mundo Causal). Cada uma de suas sinfonias foi idealizada para agir nas estruturas psicológicas mais íntimas do ser humano, enaltecendo os valores intrínsecos superlativos do homem.

1ª SINFONIA:
É a do "Gênesis Psicológico". Deve ser escutada para motivar-nos em tudo o que queremos iniciar.

2ª SINFONIA:
É a da "Revolução Psicológica". "Um complexo monstruoso, um horrível dragão ferido contorcendo-se, que se nega e expirar e, ainda que sangrando no final, segue revolvendo-se e dando golpes com a cauda para todos os lados" (Resenha publicada em maio de 1804, por Zeitung Für Die Elegante Wait, de Viena).

3ª SINFONIA
É a da "Busca do Equilíbrio". Deve ser ouvida para motivar-nos a sair dos estados de nervosismo excessivo, desânimo, descontrole, ansiedade, pessimismo.

4ª SINFONIA:
É a "Sinfonia do Amor". Nos motiva a sair dos estados de irritação, egoísmo, vingança e ódio.

5ª SINFONIA:
É a do "Destino do Homem". Nos estimula a traçar as estruturas do que queremos ser na vida, ou seja, a criar nosso destino.

6ª SINFONIA:
É a da "Heurística". Nos motiva a toda ação criadora, a todo movimento que tenda a solucionar problemas.

7ª SINFONIA:
A da "Exploração do Subconsciente". Para motivar a nossa própria auto-análise, o nosso estudo axiológico.

8ª SINFONIA:
É a da "Emancipação Psicológica".
Deve se escutá-la para motivar-nos à mudança, à transformação, à transvalorização.

9ª SINFONIA
É a da "Sublimação". Para motivar-nos a escalar os degraus dos sentimentos místicos, de espiritualidade, de devoção.


* * * * * * * * * * * * * *

A 10ª SINFONIA DE BEETHOVEN

O direito do público de conhecer o que poderia ter sido uma obra de um grande compositor foi o principal argumento do musicólogo inglês Barry Cooper para defender o trabalho de reconstrução de um trecho da 10ª Sinfonia de Beethoven. Cooper explicou o processo de pesquisa que o levou a terminar o primeiro movimento da obra, a partir de anotações originais do compositor em uma mesa redonda dentro da programação de cursos de verão da Universidade Complutense de Madri, na cidade de San Lorenzo del Escorial (a 50 km da capital). A principal discussão do evento foi a validade do trabalho de finalização de uma obra inacabada do gênio Ludwig van Beethoven.
Cooper, pesquisador e professor da Universidade de Aberdeen (Inglaterra), identificou, pela primeira vez, as anotações correspondentes ao que poderia ter sido o 1º Movimento da 10ª Sinfonia de Beethoven.
Levantamos então uma questão: Se Beethoven tivesse vivido mais alguns anos, teríamos recebido de presente não 10, mas talvez 12 Sinfonias? Explicando assim os 12 Trabalhos de Hércules numa linguagem musical???

http://gnosisonline.org/Misterios_da_Musica/Beethoven.shtml

quinta-feira, novembro 30, 2006

Verdade verdadeira!

Escolho meus amigos não pela pele, mas pela pupila,tem que ter brilho questionador e tonalidade inquietante.A mim não interessa os bons de espíritos, nem os maus de hábitos,fico com aqueles que fazem de mim louco e santo.Quero que me tragam dúvidas e angústiase agüentem o que há de pior em mim.Para isso, só sendo louco!Escolho meus amigos pela cara lavada e pela alma exposta.Não quero só ombro ou colo, quero sua maior alegria,amigo que não ri junto não sabe sofrer junto.Meus amigos são todos assim: metade bobeira, metade seriedade.Não quero risos previsíveis nem choros piedosos.Não quero amigos adultos nem chatos.Quero-os metade infância e a outra metade velhice.Crianças para que não esqueçam o valor do vento no rostoe velhos, para que nunca tenham pressa!

terça-feira, novembro 07, 2006

Eu Decreto!!!

Pela magna presença da vida manifestando-se atraves de mim, eu, Camila Drumond) desejo e decreto que:

Toda a luz do universo possa se manifestar atraves de mim, em mim, para mim por mim e para todas as pessoas ao meu redor!

Eu desejo e decreto que a vida continue sorrindo em mim, para mim, por mim, atraves de mim e para todas as pessoas ao meu redor!

Eu desejo e decreto que as portas que se mostram a mim neste momento, convidando para experiencias fortes, bonitas e de luz estejam bem abertas, que o vento da minha vida passe atraves delas fazendo todos os acontecimentos fluirem com harmonia e sintonia, por mim, para mim, atraves de mim e para todas as pessoas ao meu redor.

Eu desejo e decreto que o amor, todo o amor deste universo, vibre e viva em mim, por mim, para mim, atraves de mim e para todas as pessoas ao meu redor!

Eu desejo e decreto que a musica desta vida cante e toque em mim, por mim, para mim, atraves de mim e de todas as pessoas ao meu redor!

Eu desejo e decreto que o crescimento evolutivo espiritual do ser humano se manifeste em mim, por mim, atraves de mim, para mim e para todas as pessoas ao meu redor!

Eu desejo e decreto agua limpa brotando da terra com fartura, plantas verdes e vivas brotando da terra com fartura, luz solar banhando a terra com equilibrio, ar puro respirando e pulsando a terra com fartura, seres humanos conscientes e cuidadosos com todas as bençaos da mae terra. A terra feliz, seres humanos felizes, plantas felizes e animais felizes.

Tudo isso eu desejo e decreto por mim, para mim, atraves de mim e de todas as pessoas ao meu redor!

Sarava!
Aho!

segunda-feira, novembro 06, 2006

Ayurveda, a ciencia da vida!


AYURVEDAA MEDICINA DA LONGA VIDA

"A Medicina Ayurvédica é um sistema desenvolvido pelos antigos Sábios da Índia, tendo a mesma origem dos sistemas de meditação, yoga e astrologia, baseada nos milenares Vedas (verdade). Estes textos cuja origem no tempo é desconhecida são, originalmente, em número de quatro: Rig, Sama, Yajur e Atharva.
Os assuntos tratados são saúde, astrologia, o caminho espiritual, governo, treinamento de guerreiros, poesia e ética. O Rig Veda contém 10572 hinos sobre as tipologias humanas, considerando o transplante de órgãos, uso de ervas no tratamento de doenças físicas e psíquicas e a obtenção da longevidade.
O Atharva Veda contém 5977 hinos sobre anatomia, fisiologia e cirurgia. Eles citam os médicos celestiais (Brahma, Daksha Prajapati, os Kumaras e Indra) e consideram Dhanwantari o divino Pai da Ayurveda. Este Ser Celestial é invocado sempre nas atividades ayurvédicas.

Divodasa Dhanwantari desenvolveu a escola de cirurgia da Ayurveda, provavelmente entre os séculos nove e seis antes de Cristo, surgindo um dos textos fundamentais da Ayurveda denominado Sushrut Samhita. O Sábio Kashyapa desenvolveu as escolas de pediatria e ginecologia e o Sábio Bharadwaj, considerado o pai humano da Ayurveda, teve como discípulo Atreya que desenvolveu a escola de clínica médica e escreveu, provavelmente no primeiro século depois de Cristo, o Charak Samhita, outro texto fundamental da Ayurveda.
Estes dois grandes tratados foram seguidos do Ashtanga Hridayam, uma versão concisa dos anteriores, escrito no século oito depois de Cristo. Conseqüentemente a Medicina Ayurvédica é o sistema médico mais antigo do mundo.
Este sistema foi absorvido pelos chineses, tibetanos, gregos, romanos, egípcios, persas e outros que viajavam para terem contato com a sabedoria e retornarem às suas terras de origem. O Caminho da Seda das Índias estabeleceu a rota entre a Ásia, o Meio Oriente e a Europa, provendo a ligação entre as culturas.

Nas Escolas da Índia antiga os estudantes são treinados em oito “especialidades” da Ayurveda:Medicina Interna Ouvidos, nariz e garganta. Toxicologia Pediatria Cirurgia Psiquiatria Afrodisíacos Longevidade
Nas minhas pesquisas, que já levam mais de vinte e cinco anos, compatibilizando os sistemas tradicionais e chamados “alternativos” com a medicina alopática convencional, não encontrei nenhum sistema mais completo e mais holístico (integral) que a medicina ayurvédica.
Ela enfatiza terapias preventivas e curativas, por vários métodos de eliminação de toxinas do corpo e da mente, levando a um melhor funcionamento celular que consubstancia o tão propalado conceito de longevidade e “rejuvenescimento” deste sistema médico.
Ayurveda é mais que um mero sistema de saúde.
Ela é uma ciência e uma arte do apropriado viver, que ajuda a obter longevidade. Ela pode guiar todo indivíduo na escolha apropriada da dieta, hábitos de vida e exercícios que restauram o equilíbrio do corpo, da mente e da consciência, prevenindo doenças e tratando enfermidades já instauradas.

De acordo com a Ayurveda, todo ser humano é um fenômeno único da consciência cósmica, manifestado através dos cinco elementos básicos da natureza (terra, água, fogo, ar e akasha). Obviamente, os nomes terra, água... não se referem aos elementos tais como os conhecemos atualmente, mas a estados da matéria. A física quântica, nas suas teorias e pesquisas de ponta, descreve o universo como uma possibilidade dentro da consciência, corroborando a percepção dos antigos Sábios.A combinação destes cinco elementos forma três organizações do corpo ou tipologias, que são:
· Vata - éter mais ar – leveza, estrutura esguia, rapidez nas atividades, fome e digestão irregulares, sono leve e interrompido, entusiasmo, vivacidade, imaginação; excitabilidade, mudança de humor, tendência à preocupação, energia física e mental em explosões repentinas
· Pitta - fogo mais água – constituição mediana, temperamento empreendedor, gosto por desafios; inteligência aguçada, muita fome, sede e boa digestão; tendência à raiva e irritabilidade sob tensão; aversão ao sol e ao calor; caloroso e ardente nas emoções, quando equilibrado.
· Kapha - água mais terra – constituição forte e sólida; energia constante, gestos vagarosos e graciosos; personalidade calma e tranqüila; tendência à obesidade; afeição, tolerância e generosidade; tendência à possessividade e complacência; buscar consolo emocional nos alimentos.

Todo temperamento psicossomático ou constituição é determinado por estes três doshas no momento da fecundação. Quando o embrião é formado, sua constituição está determinada, tal como o código genético e determina essas características até a morte física. Existem sete constituições básicas de acordo com a Ayurveda:
VATA
pitta-kapha
pitta
kapha-vata
kapha
vata-pitta-kapha
vata-pitta

Este código energético original tem, em cada ser humano, seu próprio e único equilíbrio de V-P-K de acordo com sua própria natureza. Este equilíbrio V-P-K é a ordem natural. Então, quando este equilíbrio dos doshas está perturbado, origina-se o desequilíbrio, que é desarmonia. Saúde é harmonia; doença é desarmonia.
No corpo há uma constante interação entre harmonia e desarmonia. Se entendermos a natureza e estrutura da desarmonia, poderemos restabelecer a harmonia. A Medicina ayurvédica acredita que esta harmonia repousa dentro da desarmonia.
Para que se estabeleça e se mantenha esta ordem (harmonia), que é o estado de saúde, na concepção ayurvédica, é preciso que:
AGNI, o metabolismo, representado pela capacidade de digestão (transformação dos alimentos em energia) esteja em condição balanceada;
As energias básicas do corpo (Vata, Pitta e Kapha) estejam em equilíbrio;
Os três elementos de excreção (urina, fezes e suor) sejam produzidos e eliminados normalmente,
Os sete tecidos do corpo – rasa (plasma), rakta (glóbulos sanguíneos), mamsa (músculos), meda (tecido gorduroso), asthi (tecidos ósseo e nervoso), majja (medula óssea) e sukra (tecidos reprodutores) estejam funcionando normalmente;
A mente, os sentidos e a consciência estejam trabalhando em conjunto e de maneira harmoniosa.

Quando o equilíbrio destes sistemas é perturbado, a doença (desarmonia) inicia seu processo.
O ambiente interno é governado por V-P-K que estão em constante interação com o ambiente externo. Uma dieta inadequada, hábitos, estilo de vida, combinação de alimentos incompatíveis, mudanças de estação, emoções reprimidas e fatores de stress podem agir em conjunto ou separadamente para mudarem o equilíbrio de V-P-K.
Isto leva, entre outras coisas, a um processo digestivo inadequado. As bactérias intestinais, responsáveis pela fermentação e putrefação destes restos de alimentos mal digeridos, transformam este conteúdo em toxinas como o indol, o escatol, a cadaverina e a putrescina (algumas substâncias já identificadas como altamente tóxicas). Os próprios alimentos que ingerimos em nossa “dieta moderna” já estão repletos de toxinas. Esta toxicidade acumulada, uma vez bem estabelecida, irá vagarosamente afetando prana (energia vital), ojas (imunidade) e tejas (energia do metabolismo celular) resultando em doença.
O médico com formação ayurvédica deve ter profundo conhecimento da filosofia védica e de sua extensa psicologia, das técnicas do yoga e meditação, das ervas medicinais e dos processos de desintoxicação física e psíquica.
O atendimento começa por uma completa consulta médica que inclui a semiologia e propedêutica médica ocidental e a definição do dosha (código energético original) e os desequilíbrios existentes, através de um cuidadoso exame que inclui um grande número de características físicas e psíquicas. Em seguida, inteiramente baseado nesta definição, é instituído o tratamento que inclui:
Meditação: o ponto culminante do tratamento. É o solo fértil onde se enraízam todas as outras formas terapêuticas. Sem a meditação não se completa o verdadeiro potencial curador da medicina ayurvédica. Uma técnica específica é fornecida a cada cliente para ser praticada diariamente.
Dieta: Há um complexo conhecimento do efeito dos diversos alimentos sobre estas energias originais levando ao equilíbrio ou à desarmonia. Os alimentos mais apropriados, a forma de prepara-los, o uso de temperos adequados, as associações corretas, jejuns periódicos são alguns dos elementos da dieta. Assim, por exemplo, Vata deve dar preferência a alimentos cozidos, quentes e energéticos e a refeições freqüentes; Pitta alimentos frios, crus e coloridos e evitar excesso de condimentos; Kapha evitar alimentos gordurosos e com muitos líquidos e utilizar condimentos que estimulam a digestão e o metabolismo, como o gengibre.
Ervas medicinais: cultivadas em lugares especiais, colhidas e processadas de maneira a conservar não só suas propriedades bioquímicas, como também energéticas e espirituais, têm um relevante papel no tratamento medicamentoso da ayurveda.
Rotina diária: as 24 horas do dia são divididas em ciclos que sofrem a influência predominante de um dos três doshas (V-P-K). Com este conhecimento procura-se adaptar a rotina diária de horários de atividades, alimentação, repouso, meditação e sono nos períodos que sejam mais benéficos e que possam promover a saúde. Assim, por exemplo, levantar bem cedo, meditar ao nascer do sol, fazer do almoço a principal refeição do dia, não comer à noite e não dormir muito tarde encontram respaldo lógico nos ciclos diários.
Panchakarma: são processos de desintoxicação profunda. Incluem técnicas preparatórias e principais.
Entre as primeiras estão:
Shirodhara: fluxo contínuo de óleo morno, acompanhado de medicamentos, no centro da testa, produzindo profundo relaxamento. Abhyanga: massagens feitas com óleos associados com ervas medicinais, com estímulos de pontos energéticos chamados marmas. Swedana: banho de vapor aquecido medicado.
Garshana: estímulo da pele realizado com uma luva de seda e pós medicinais.

Entre as técnicas principais:
· Vamana: limpeza gástrica
· Virechana: uso de laxantes com medicamentos ayurvédicos.
· Basti: enemas feitos com ervas medicinais.
· Nasya: limpeza nasal
· Rakta moksha: purificação do sangue

Yoga: exercícios psicofísicos associados a técnicas respiratórias, devidamente preparados e adaptados a cada pessoa. Se você deseja utilizar estes conhecimentos básicos da ayurveda de maneira preventiva em sua vida, inicie lendo dois bons livros em português: A Ciência da Auto Cura de Vasant Lad e Saúde Perfeita de Deepak Chopra. Procure se aproximar do diagnóstico adequado de seu dosha e dos desequilíbrios existentes fazendo uma auto-análise à luz dos conhecimentos desses livros. Em seguida, adapte sua alimentação, progressivamente, à tipologia que você considera mais próxima da sua. Busque utilizar os temperos adequados em sua alimentação.
Faça Yoga de acordo com suas características. Medite diariamente. Para isso, procure a orientação de um professor com experiência e formado de acordo com os métodos tradicionais do Yoga.
Inclua a dimensão espiritual em sua vida, ou seja, busque o aspecto devocional por aquele aspecto do Supremo que mais lhe toque o coração. Cante Mantras quando acordar (agradecendo a oportunidade de um novo dia de experiências), ao tomar banho, em sua prática diária, antes de alimentar-se, antes de dormir. “Sacralize” sua vida e os elementos que a compõem e você verá que precisará muito menos de antiinflamatórios, antibióticos, analgésicos, calmantes, antidepressivos, etc., poderá alcançar longevidade, força física e uma sensação de bem estar que se expandirá para aqueles que o cercam.

A felicidade é fruto da paz interna e aquele que está feliz é, naturalmente, bondoso. Assim, vive o Dharma doce como o néctar (susukham kartum) tal como ensina Sri Krishna, afastando-se do conceito de que só a dor purifica e eleva o homem(!).
Este breve e incompleto resumo da medicina ayurvédica não pode terminar sem dizermos que ela, mais que todos os outros sistemas médicos, traz de volta o sagrado direito e dever da auto-responsabilidade sobre nossa própria saúde e bem estar, porque enfatiza aquilo que todos sabem, mas poucos praticam e, pior ainda, poucos médicos dão a necessária ênfase na prática diária com seus clientes, de que a saúde se promove com alimentação adequada, exercícios físicos e estado mental positivo................"

*Artigo editado na Revista Sexto Sentido n°21 pelo Dr. José Ruguê Ribeiro Junior"Ayurveda a Ciência Médica da Vida Longa"

terça-feira, outubro 31, 2006

Pras minhas "queridezas" de Barcelona

"Quem ouviu o meu cantar
um pouco me conheceu
vou levar no coraçao
o calor que tu me deu!

E sempre que chega a hora
de partir pra outro chao
Deixo a tristeza de fora
E canto minha louvaçao

Eu nao vou estar aqui
Mas nunca vou me esquecer
O calor que recebi
Dou de volta pra voce

Vou me embora vou me embora
Deixo aqui meu coraçao
Vou saindo em plena aurora
Deixando fulo no chao ... "

Mais uma partida... De Barcelona para Weggis

Me sinto assim!

E salve o encontro da alegria com a batucada!!!!
Salve!

El Amor

"El amor es un lujo. Es abundancia. Es tener tanta vida como para no saber que hacer con ella, de modo que la compartis. Es albergar tantas canciones en el corazon que teneis que cantarlas... que alguien os escuche es irrelevante. Si nadie escucha, entonces tambien trendreis que cantarlas, trendreis que bailar vuestra dança" ! Osho
Salve o amor!

Viajar

"Viajar nessa procura toda de me lapidar...
Neste momento agora de me recriar! "

Do " livro de ouro de Saint Germain".

"Eu sugiro que, algumas vezes ao dia, penseis que sois uma espécie de estação de rádio emitindo Paz e Boa Vontade a toda a humanidade. Deveis saber que, nesta Poderosa Consciência, o Poder Ilimitado da Poderosa Presença “EU SOU” flui para cada indivíduo, dando-lhe aquilo que ele está pronto para receber, trazendo instrução e decisão a todos. Deveis estar conscientes de que vossa mente é um Centro Divino tão poderoso que, em qualquer momento, podeis tomar decisões rápidas e acertadas através do Poder do Amor Divino.
Reconhecei que vossa mente é apenas um veículo da Grande Presença Mestra da Poderosa Presença “EU SOU” dentro de vós e que tendes que obedecer à Presença Interna em todo momento.
Ordenai-lhe que atue sempre com decisão, atenção e rapidez, e que todo o sentido de incerteza humana seja consumido para sempre. "

Este texto constitui o capítulo final de "O livro de ouro de Saint Germain". Foi escrito em 1935, mas continua atualíssimo.
http://www.caminhosdeluz.org/A-273.htm

Do Topo, o paraiso!


Daqui do paraiso onde estou as folhas caem amarelas anunciando a chegada do outono,caem com leveza no balanço do vento que passa sem pressa.
Do paraiso onde estou tem cisneis enooormes nos lagos e no alto dos alpes os cumes guardam o branco da neve.
Daqui onde estou tem uma gangorra bem na pontinha do alto da montanha, que é pra gente aprender a voar de verdade, sem medo.
E atras desta brincadeira, tem um pé de maça lindo, que é pra gente subir e catar maça no pé, e aprender que sonhos se tornam reais. (Realizei meu sonho de subir no pé de maça. Uhuuu).
Daqui a gente ve a vida sorrir. Tem grama molhada de orvalho pra andar descalço e sentir a terra renovando nossas energias.
Do paraiso me vejo passeando de maos dadas com Manu pelas montanhas que me lembram fazenda de vo branca, catando flores que brotam das pedras, me sinto um pouco no Brasil, apesar de tao longe...
Aqui tem sol forte no céu, que parece pertinho, e o sol faz a neve refletir como espelho.
Daqui do paraiso onde estou tem ovelhas e vacas pastando com sinos no pescoço, que fazem o tempo cantar sem parar, tocam, tocam.
Daqui o tempo descansa e nos ensina que também precisamos de dias sem "fazer nada", dias para so respirar, sentir e conhecer profundamente o que é a paz.
Do paraiso tenho sempre a lembrança dos meus amores ao meu lado, posso sentir o amor brilhando e abraço todos, sempre !!!
O paraiso desta vez se chama Alpes Suiços!
Obrigada vidaaaaaaaaaaaaaa por me trazer aqui!

Luz e amor!

COMO A ÁGUA REFLETE A NOSSA CONSCIÊNCIA! Fantastico!

COMO A ÁGUA REFLETE A NOSSA CONSCIÊNCIA
A indicaçao do site abaixo é feita com o coraçao. Se todos soubessem o poder que nossos pensamentos e palavras tem em nossa vida seriam muito mais felizes e conscientes.

http://www.caminhosdeluz.org/A-173.htm

Do site:
"Estas fotografias e informações refletem o trabalho de Masaru Emoto, um pesquisador japonês. Ele publicou um livro importante, “A mensagem da água”, baseado em seus achados nas pesquisas que fez em todo o mundo. Se você tiver alguma dúvida de que seus pensamentos afetam tudo em você e ao seu redor, as informações e fotografias aqui apresentadas, tiradas do livro, mudarão a sua mente e alterarão profundamente suas crenças.
Com o trabalho de Emoto, temos evidências factuais de que a energia humana vibracional, os pensamentos, as palavras, as idéias e a música afetam a estrutura molecular da água, a mesma água que compõe 70% do corpo humano maturo e cobre a mesma porcentagem do nosso planeta. A água é a fonte de toda a vida neste planeta e sua qualidade e integridade são vitalmente importantes para todas as formas de vida. O corpo é semelhante a uma esponja e é composto de trilhões de células que contém líquidos. A qualidade de nossa vida está diretamente ligada à qualidade da nossa água."

http://www.caminhosdeluz.org/A-173.htm

Luz e amor!

Calendario Maia

SOU Espelho Magnético Branco
Unifico com o fim de refletir
Atraindo a ordem
Selo a matriz do infinito
Com o tom magnético do propósito

Eu sou guiado pelo meu próprio poder duplicado'
Começo a refletir a ordem.
Hoje é um novo dia de harmonia, conhecimento e abundância espiritual.'

www.calendariodapaz.com.br

Confiança Primordial!

Salve o flow!

Pratiquemos a Confiança Primordial!

Ter confiança primordial significa escolher, de momento a momento, o que fazer, sem garantias; significa não tentar controlar os resultados em sua vida. Confiar em seu coração, deixar que ele o dirija. Confiar nos processos de transformação que estão acontecendo em sua vida e em sua evolução. Abrir-se à conexão, à fonte da vida . Ter fé e confiança na abundância desta força de vida. Isto não significa proceder cegamente sem perceber, ou esperar sem entrar em ação; significa adiantar-se com o que se manifestar na vida. A confiança primordial significa que não há erros e que não há vítimas, só aprendizagem, dons e processos de crescimento em direção ao caminho da perfeição!

segunda-feira, setembro 25, 2006

Mulheres de Iansa

A mulher de Iansã é cigana,é nômade, pois mora em qualquer lugar.
Calunga, floresta, mar, terra, pois está sempre onde dela precisar.
A mulher de Iansã é bruxa, feiticeira e até fada quando quer.
A mulher de Iansã é o tempo, pois ela dá, ela tira, ela passa e a folha vira.
A mulher de Iansã não come abóbora e nem carneiro para nunca se deixar enquizilar.
A mulher de Iansã é mulher búfalo ,mulher exu ,mulher dengosa, dependendo da tempestade há enfrentar.
Mulher de Iansã é igual ao bambual na ventania ,enverga mais não quebra.
A mulher de Iansã, foi feliz , é feliz e será feliz com muitos homens, mais só amou, ama e amará um único homem.

domingo, agosto 20, 2006

Notícias do lado de cá I

* "QueRIdEZas"

* QuEriDEzaS: Sao presentes da vida que carregamos em nosso coraçao e que nos fazem sorrir de saudades, que da vontade de abraçar, de falar, de ter presente com a gente, de contar, de descobrir e compartilhar! Palavra nova, que saltou dos làbios de um ceRto Leo Melo, hehehee, (que figura!) e que traduz com intensidade pessoas que tenho em meu coraçao ...

E é a voces, QuERidEzAS, que dedico este meu diàrio de bordo! Porque quero compartilhar com quem faz parte de mim um pouco do que tenho vivido aqui neste "Velho Mundo" ! Vou escrevendo aos poucos, a medida que o tempo quiser falar e que a calma deixar o resto ao meu redor se calar, quando a palavra se dispuser a saltar de dentro deste "potinho de inquietudes" (todos vocës ja conhecem um pedacinho de mim e sabem bem como è isso!). ... Hehe!

Entao...

atravessei o mar... Mar que muitas vezes olhei longe... tentando enxergar o outro lado, tentando mergulhar profundo, sentir um pouco do mundo, as vezes tentando entender... outras sentindo o vento bater, vindo forte do lado de cà (onde agora estou), sentindo a vida chamar! E aì... chegou a hora. Muito que de repente, como um repente destes bem nordestinos que escutei na ùltima estrada que andei, quando fui sentir o sol do nosso veráo queimar os cabelos no nordeste brasileiro. E aì... achei que tava numa pontinha do Brasil táo perto do outro lado do mar que resolvi atravessar. ... E atravessei!
Atravessei tranquila demaaaais! A imigraçao nem olhou pra mim... tava tao bonita, de vestido de moça feliz! Mas enfim... depois de pedir a todos os meus Orixas que me fizessem invisível diante dos meus opressores, e acreditar que tudo o que peço a EleS me 'e atendido, fui calma... e nao passou nada... Carimbo da Espanha no passaporte e Bien Venida!
Cheguei por Madrid! Voei para Barcelona e fui recebida na esquina da Princesa con Moncada, ruas do Borne, bairro gòtico, onde vive Monica, minha pequena flor de laranjeira! Moncada è a rua do Museu de Picasso por onde se entra no beco da casa de Monica.
Desci do taxi correndo, deixando as malas pesadas pro taxista gentil tirar do carro enquanto aquelas paredes antiiiigas escutavam gritos de queridezas que hà muito náo se viam… gritos de felicidades de um encontro esperado!
E para subir na casa de Monica… como cinco andares de escadas de pedra, e sobe… e sobe… cheguei e um jantar delicia me esperava com vàrios brasileiros e espanhois a me dar bien venida!
De sobremesa uma goiabada cascáo que tirei da mala e que foi o deleite digestivo de todos! Como uma especiaria das mais finas! Coisa boa é dar prazer!
Dia seguinte me pus a caminar pelo Borne com mùsica nos ouvidos! Gente! Que bairro lindo! A arquitetura, a cultura, as pessoas que passeiam pelas ruas, as cores, os instrumentos fazendo sons màgicos pelas esquinas acùsticas, bicicletas se equilibrando entre os pedestres, tocando seus sininhos de “buzina”… tudo muito vivo! E muito vivo há muito … construído e atraído por pedras firmes… antigas… Velho Mundo Vivo!
Vitrilhos coloridos contam histórias de igreja quando a luz do lado de fora entra nas catearais! Sao lindos! Janelas de cor enormes, uma obra de arte!
O Borne é um laberinto! Ruas e ruas que nos fazem perder o rumo olhando para cima, a ver os cata-ventos das varandas cheias de plantas e cores de cortinas, escuto burburinhos em español saindo das “ventanas” pelo ar…
Y estoy hablando mucho, y muy bien! Sorrisos!
Ja me perdi muitas vezes! E cada vez que me perco por ali sáo tantos encontros com as supresas das esquinas de Barcelona que nem todas as palabras do mundo para contar…
As vezes caminando temos que parar e sentar um pouco no chao, para escutar o som dos musicos viajantes, que tocam nas ruas por prazer e por monedas. ¡ .! E tocam musicas lindas, que fazem viajar parado…
Um fotografo español de viagem a Ibiza, um palhaço londrino que fica em seu lugar na casa, um estudante de arte com fala mansa… , um brasileiro com nacionalidade francesa, um argentino dono da bici “princesa” e dos olhos azuis como o mar do lado de cá, uma galiciana “Noa” tao expresiva que precisa ser encontrada por Almodóvar, vai ser uma de suas putas preferidas, e ainda está aprendendo a ler cartas… (que a vida se encargue desde encontró), um advogado “do Diabo” sargitariano ( gemelo do marido - e meu marido prometido!), besos, Rafa menina-mulher brasilera paseando feito brisa pelas calles, sorrisos, palabras, um casal dono da productora de video “Mago Producciones” (ali – tomando chupitos de wiskie comigo e falando da vida, fácil assim…), licor café, cervezas, porros, uma comida àrabe boa demaaaaaais que apráz qualquer Larica, a qualquer hora!
E sem hora… ¡O SOL que fica no céu até nove da noite…¡
Entáo a noite começa tarde… e duas da manha é como se fossem oito da noite! As ruas cheias de verao, de gente com calor, euforia, festas, encontros, cansaço, Bambolës na praça e muitos rebolados, skatistas em frente ao Macba escorregando em rodas pelo chao até que escutam “ La policía” e saem correndo em arrastao!
Absurda La Policia aquí gente! ¡!!! Náo se pode beber nas ruas, nao se pode andar de skates em frente ao museu, nao se pode sentar no chao das praças, nao se pode… nao se pode… nao se pode…
E … AS ruAS SAo limpAS com ÁGUA! ISSO MESMO! Eles limpam as ruas com jatos de água! Y mINha indiGnAÇAo GritaNDo “El agua del mundo se acaba!” ¡ Fico indignada toda vez que vejo! Alguém tem que apresentar a vassoura para esse povo!
E no mais… eu me sinto muito em casa em Barcelona! É como se há muito já me esperasse!
Las Ramblas com seu mar de gringos! Muita gente bonita! Muita ¡ E como toda estrada tem surpresas nas curvas… mais uma: numa praça encontrei um español que conheci em Pipa, RN, e que nem sabia que estava aquí… Sorrisos!
Gente! Conheci o príncipe de Hapa Nui, a ilha que tem estatuas de pedras! ¡!!!
Toda hora descobertas… e a lua aquí cresce de lado, nao é para cima, como no Brasil! O “sorriso do gato de Alice”- , aquele sorriso fino e escrachado que só a lua e o gato de Alice tèm quando estao crescendo, - aquí… sorri de lado (Como o “menino do sorriso torto”, que alguns – ou melhor, algunas, - bem sabem quem é…)!
E toda quinta-feira que eles deixam os móveis e objetos que nao querem mais na porta de casa, para quem quiser levar e hacer provecho. Impresionante! Da para montar uma casa inteira! Cadeira elegante, sofa confortable, mesas, gavetas, enfeites, e um armário para máquina de costura, daqueles com roda de ferro e pedal do lado de dentro, atravessou nosso caminho no meio da madrugada… Arrastamos o tal armário por mais de 3 quarteiroes, hehehhe, e a falta de gentileza gringa se ofereceu a nao nos ajudar… arf!... fico impresionada com a falta de gentileza! sÁo as diferentas de costumes!... ENfim… viva A genTIleZA!
E atè hoje o armário tá lá embaixo no início da escada, porque é pesado demais para subir cinco andares sem elevardor…
Quase todos os prédios que entrei sáo altos, com muitas escadas, e nao possuem elevador… coitados dos velhos quando sobem para casa…
Cartas ciganas leem presentes propícios ao momento:
“Rey de varas: creativo, inspirador, vigoroso, carismàtico, audaz!”
“Dos de Tentáculos: malabarismos, flexibilidad, diversión, equilibrio”
“Dos de copas: vínculo, tregua, atración”!
SaLVE SALve!
Sorrisos e muita felicidade! Canto quase o tempo todo aquí…
E passo por baixo da roleta do metro!
Parque no domingo cheio de gente na grama… puase todos os días me encontró de tarde na cama… ¡¿la siesta!¡¿ no! A festa mesmo… hehhhehe, das ruas de ontem, que me fazem acordar tarde… o cansaço da viagem atè hoje… e a curiosidade… que nao me deixa descansar…
Mas sigo em ritmo lento… deixando las cosas fluirme, … que sei que vai haver tempo para tudo…
Sem pressa segui de navio para Mallorca em noite de lua cheia… e que lua grande! Oito horas de viagem desconfortável, mas iluminada pela luz da moça lá de cima, entao… cheguei às seis da manha em Mallorca, ainda escuro… com a mesma lua que me acompanhou, mas agora baixa, enorme e amarela! Salve a Lua!
Um sorriso leve me buscou no porto e me trouxe para sua casinha acolhedora! Donde me esperava Lári, mi hermana fulô! Ai! que a vida sabe juntar sorrisos e luz para se sentir mais feliz! E nos fazer felices também!
Estou me sentindo em casa! Como se já me esperasse tudo o que está aquí! Xávi é um querido! E Lári… sao as mais novas QueRIdeZaS do meu jardim! Pessoas que deixam a vida ser gentil com elas e fazem gentilezas a agradecer! Amo ¡
Um pouco de sauna e jacuzzi com muitas palabras, para descansar e encontrar, um jantar japonês de boas vindas, um trabalho no barco a me esperar…
Hoje limpei um barco! Quando cheguei lá para pedir o trabalho uma menina que limpia havia faltado, e o capitao estava como me esperando chegar! Salve o FloW! Trabalhei, cantei no sol trabalhando, tomei banho de mangueira no sol trabalhando cantando, comi salada de lagosta no almoço do barco, trabalhando, hehehhe, e ganhei meus primeiros euros! € € € ¡Viva! ¡!!!! Heheeh!
Alguns artesanatos vendidos na rua em tentativas apressadas… e tudo no seu tempo…
E esta vida, este templo, que eu adoro estar!
Para viver e para contar…
Amo ¡ Beijos a todos cheios de saudades e sorrisos!

Salve a vida! Salve!
Salve Iansa! Heparrei Oiá!
Salve Yemanjá! Odoiá!
Salve Xangô! Kaô kabiecilê!
E Salve a “Querideza”! SALVE!

segunda-feira, julho 31, 2006

Com efeito...

Efeito da Natureza
a Camila Cota


Enlaçado em tuas fagulhas vão meus olhos,
como criança rodando em noite de fogos,
como criança jogando balões, riscando traques
e arriscando ataques luminosos contra a vida.

Enlaçado, meus olhares, em teus colares
seguem todas as cores de teu caminho
e tu, moça pulsante, sorrindo... sorrindo
com efeitos refeitos de solos lunares.

Nem pensas em redemoinhos,
não decreta ventos ou tempestades
mas saibas que travas a batalha
Que brasa do céu um desvario,
de relâmpagos e raios faiscantes
mesmo que não venha a água!

Ricardo Aquino

quarta-feira, julho 26, 2006

Caô Cabiecilê!



Xangô
- dia da semana quarta-feira
- cores no Candomblé, vermelho e branco; na Umbanda, marrom.
- símbolos machado de lâmina dupla(oxé); meteorito.
- elemento fogo
- plantas folha de Xangô ( comigo-ninguém-pode ), quiabo, cambará, sabugueiro.
- animais jabuti
- metal aço
- comida amalá, rabada, zorô, bobó, milho assado. Fruta de conde.
- bebida cerveja preta
- sincretismo São José (Alafin 19.3), São João (Afonjá 24.6), São Pedro (Badé 29.6), São Jerônimo (Ogodô 30.9).
- domínioo fogo celeste: raio, trovão, meteorito.
- o que faz: corrige injustiças, protege contra catástrofes.
- quem é: o Advogado dos Pobres
- características: autoritário, severo, justiceiro, líder maduro; egocêntrico, mandão.
- quizília: doença e morte
- saudação Caô Cabiecilê!
- onde recebe oferendas nas pedreiras
- riscos de saúde: hipertensão e suas consequências; nevralgias e tensão.
- presentes prediletos velas, charutos, suas comidas e bebidas preferidas.
- observação: vários Orixás foram reunidos na figura de Xangô: reis míticos, guerreiros, deuses do fogo, das tempestades, das pedras. Por isso existem tantas variedades de Xangô.

lendas:
(1) Quando Xangô pediu Oxum em casamento, ela disse que aceitaria com a condição de que ele levasse o pai dela, Oxalá, nas costas para que ele, já muito velho, pudesse assistir ao casamento. Xangô, muito esperto, prometeu que depois do casamento carregaria o pai dela no pescoço pelo resto da vida; e os dois se casaram. Então, Xangô arranjou uma porção de contas vermelhas e outra de contas brancas, e fez um colar com as duas misturadas. Colocando-o no pescoço, foi dizer a Oxum: "- Veja, eu já cumpri minha promessa. As contas vermelhas são minhas e as brancas, de seu pai; agora eu o carrego no pescoço para sempre."

(2) Xangô vivia em seu reino com suas 3 mulheres ( Iansã, Oxum e Obá ), muitos servos, exércitos, gado e riquezas. Certo dia, ele subiu num morro próximo,junto com Iansã; ele queria testar um feitiço que inventara para lançar raios muito fortes. Quando recitou a fórmula, ouviu-se uma série de estrondos e muitos raios riscaram o céu. Quando tudo se acalmou, Xangô olhou em direção à cidade e viu que seu palácio fora atingido. Ele e Iansã correram para lá e viram que não havia sobrado nada nem ninguém. Desesperado, Xangô bateu com os pés no chão e afundou pela terra; Iansã o imitou. Oxum e Obá viraram rios e os 4 se tornaram Orixás.

eU SOu ELA E eLA sOu EU


SALVE IANSÃ

Iansã / Oiá
- dia da semana quarta-feira
- cores vermelho e branco ou coral
- símbolos chicote (eruexim) , raio
- elementofogo
- plantas sensitiva, espada de Iansã (borda amarela), bambu, periquitinho.
- animais borboleta
- metal cobre
- comida acarajé, bobó, xinxim, vatapá, pirão. Manga rosa
- bebida champanha
- sincretismo Santa Bárbara
- domínio ventania, temporal
- o que faz: dá coragem e impulsividade; protege contra desastres e acidentes.
- quem é: a mais impulsiva das companheiras de Xangô, Orixá das paixões e aventuras.
- características:passional, audaciosa, alegre, agitada, líder, vaidosa, intrigante, vingativa, irritável.
- quizília folhas secas , lagartixa
- saudação Epa Hei!
- onde recebe oferendas: nas cachoeiras
- riscos de saúde: problemas de rins e vesícula biliar
- presentes prediletos: um perfume ou outro objeto de toalete; flores amarelas, suas comidas e bebidas. l

Lendas: (1) Certa vez, Xangô foi visitar o irmão Ogum e conheceu sua mulher Iansã. Os dois se apaixonaram e Iansã largou Ogum, indo viver com Xangô. Tempos depois, com saudades, Iansã voltou para Ogum; então Xangô chamou seu exército e atacou o reino do irmão. Enquanto lutavam, Ogum mandou Iansã para o reino de Oxossi. Quando Xangô, vencedor, foi buscá-la, ela se casara com Oxossi.Atacou-o, e Oxossi mandou Iansã para o reino de Omolu. E a história se repetiu, até que Iansã foi mulher de todos os Orixás. Mas no final acabou voltando a viver com Xangô, e de sua união nasceram os gêmeos Ibeji.

2) Iansã e Xangô sempre foram muito companheiros, mas Xangô, como rei, queria sempre ser o mais poderoso de todos. Iansã não se conformava com isso, pois ela é muito independente e não admite ser mandada por ninguém. Certa vez, disseram a Xangô que, num reino vizinho, havia um sacerdote que conhecia uma poção que, quando ingerida, dava o poder de lançar fogo pela boca. Como estava envolvido numa luta, Xangô mandou Iansã buscar a poção para ele. Ao voltar, ela começou a pensar que não era justo que só Xangô tivesse esse poder; então, tomou um pouquinho da poção, para que o marido não percebesse. Assim, ela ficou com o poder mágico mas, como tomou pouca poção, é dona apenas dos ventos e dos raios fracos.

3) Depois que casou com Oxum, que era muito dengosa, Xangô passou a negligenciar Iansã, que ficou muito enciumada. Um dia, quando Oxum foi tomar banho no rio, Iansã resolveu se vingar e fez surgir uma cortina de fogo no caminho; mas Oxum fez o rio transbordar e o fogo se apagou. Iansã ficou ainda mais irritada e atacou Oxum com a espada. Como Oxum só levava um espelho, usou-o para fazer com que o reflexo do sol cegasse a rival. Só assim Iansã parou e as duas puderam conversar.

4) Iansã viveu por muito tempo com Xangô e foi sua melhor companheira de aventuras. Apesar de sua inconstância, ela gostava muito dele. Por isso, quando Xangô morreu, ela ficou tão desesperada que não quis mais viver. Pediu aos Orixás que aceitassem sua ida para o mundo dos mortos em companhia do marido e então se matou. Por ter ido pela própria vontade, Iansã se tornou amiga dos Eguns. É por isso que Iansã é o único Orixá que tem coragem de participar do culto dos mortos, dominando-os com seu chicote.

(http://www.pallaseditora.com.br/iansa.php)

sexta-feira, julho 07, 2006

Só pra variar!

- EspANhA ??? VaI fAZer o QuÊ lá?
- aH! VoU VivER uM pOuCO em eSPanHoL!

;)

terça-feira, junho 27, 2006

quarta-feira, junho 14, 2006

Sabedoria é isso aí!


"Muito amor no coração por todos e nenhum apego por ninguém, tentar não prejudicar pessoa alguma minimamente e eliminar da mente qualquer pensamento negativo, fazendo um exercício diário e ter a certeza de que não estamos aqui à-toa, mas para cumprir o destino da evolução. Que somos caminhantes, sem dependências ou estabilidades. Quem não percebe isso se torna escravo do desnecessário e polui a mente".

Estas palavras são de Dadi Janki, uma iogue indiana, de 86 anos, que foi considerada pelo Instituto de Pesquisa Médica e Cientifica da Universidade de Texas como a "mente mais estável do mundo", porque mesmo testada em situações tensas e perigosas, seu eletroencefalograma marcou a presença constante de ondas delta, as ondas mais positivas e lentas produzidas pela atividade cerebral.
Ela recebeu da ONU o título, muito raro de ser concedido, de Guardiã do Planeta, por seu trabalho em prol de mentes mais livres e pacíficas.

terça-feira, junho 13, 2006

Onde Ir



Eu não sei o que vi aqui
Eu não sei prá onde ir
Eu não sei porque moro ali
Eu não sei porque estou
Eu não sei prá onde a gente vai
Andando pelo mundo
Eu não sei prá onde o mundo vai
Nesse breu vou sem rumo

Só sei que o mundo vai de lá pra cá
Andando por ali
Por acolá
Querendo ver o sol que não chega
Querendo ter alguém que não vem
Só sei que o mundo vai de lá pra cá
Andando por ali
Por acolá
Querendo ver o sol que não chega
Querendo ter alguém que não vem (não vem)

Eu não sei o que vi aqui
Eu não sei prá onde ir
Eu não sei porque moro ali
Eu não sei porque estou
Eu não sei prá onde a gente vai
Andando pelo mundo
Eu não sei prá onde o mundo vai
Nesse breu vou sem rumo

Cada um sabe dos gostos que tem
Suas escolhas, suas curas
Seus jardins
De que adianta a espera de alguém?
O mundo todo reside
Dentro, em mim
Cada um pode com a força que tem
Na leveza e na doçura
De ser feliz.

domingo, junho 04, 2006

Que assim seja!


AMOR.
"Estrela brilhante, desça e beije meu rosto:
me transforme num feiticeiro do bem.

Lua prateada, abençoe minha aura luz:
me faça perceber a beleza das coisas.

Sol onipotente, lave meu corpo etéreo:
me permita aquecer o coração dos seres.

Mãe Terra, acaricie meus pés:
deseje-me frutificar gestos sutis.

Pai Céu, sopre meus chakras:
me leve para passear no azul onde estarei despido.

Ó Espírito Santo, flua por todos os átomos em mim:
livrai-me das mazelas corpóreas.

Grande Amor, toque meus lábios:
desenvolva-me até eu possuir o Dom de bailar suavemente entre os mundos de Luz e Beleza.

Que assim seja e assim se faça!"
Pedro Costa.

terça-feira, maio 30, 2006

;)


NADA COMO UM DIA APÓS O OUTRO!

Sorrisos !!!!

segunda-feira, maio 29, 2006

Jogando pedras ao léu

"Jogando pedras ao léu
Num caminho único e longo
Sigo sozinho
Meu canto mostra minhas mãos calejadas
Meu pulso segue a luz do sol
Solo seco

De vez em quando uma flor no sertão pra alegrar o viajante
De minha vida lembranças
De quem tentou trazer a paz
A paz a todo instante
Busca incessante
Burilar o diamante

Como dói cada feixe de lenha
Arrancado pra se transformar em obra prima
Minha sina
Como dói o amor errante
Desta rosa sem destino
Desatino do cantor infindado em seu penar
Faz da vida o seu cantar
Desejando o esplendor

Cada pedra um passo
Cada passo um ato

Somos partes de alguém
E temos nossa parte
Cada parte ao seu céu profundo
Somos filhos deste mundo
Feixes de vida entrelaçados
Cada um em sua estrada escolhida
Assim é a vida"


Helder e Leopoldina /05

PONTO FINAL


PONTO FINAL.
Agora vou caminhar pisando leve em outras estradas, que é pra tirar aos poucos a poeira do caminho errado pelo qual andei nos últimos dias.
Faz parte da vida!

"Se não se pode escrever um novo começo, é preciso recomeçar escrevendo um final diferente."
Viviane Senna.

domingo, maio 28, 2006

Penso que não sou!




Tem horas que penso que não sou!
Não sou eu quem penso isso tudo!
Não são minhas estas vontades,
estes desejos,
estes despejos de idéias que vem e que vão com tanta facilidade; que não são!
Não são minhas, não sou eu!
Tudo o que sinto agora, há pouco já se escondeu!
Outros sentimentos chegam tentando lembrar do que aconteceu.
Aí vem idéias e idéias, vem, vão, voltam, desaparecem, chegam,
tomam conta, criam estradas, acendem luzes, apagam outras tantas idéias,
São diversas as horas do meu ser.
São diversos todo esse querer.
São dispersos por não saber de onde vem e nem para onde vão.
Não sabem nem por quê são
Mas são!
E não são meus, não são minhas!
Ou serão?
Vêm como turbilhão.
Transbordam as presenças em mim
E por transbordarem-se perdem-se além, sem fim.
Trazem ausências, abrem espaços.
Quase nunca se completam.
Para onde vão?
Não sei! Não sei nem se são!
Ou se são para serem completas.
Todas intensas, às vezes em vão,
Outras não.
Inquietas.
Todas paixões.
Intensas.
Ás vezes pálidas,
às vezes escuras,
mas sempre propensas
a ceder seu espaço ao que vier.
Todas sedentas
por ir, vir, voltar, não ficar, não calar.
Pra onde será que vão?
Ás vezes penso que não sou!
Por que passeiam por aqui,
Por mim?
Sou para ser incompleta!
Sou portas abertas!
Portas que deixam entrar,
deixam sair,
que não sabem a hora de se trancar,
ou de deixar morar.
Portas que se assustam,
que batem com o vento,
fazem barulho,
calam o tormento que está por dentro.
Portas que escondem,
que mostram transparências,
portas de vivências,
de muitas influências.
Sou portas abertas ao mundo,
ao que vier me visitar.
Só que tem hora,
que quero calar.
Parar.
Quietar.
Deixar ficar.
Fechar.
Trancar.
Plantar.
Permanecer.
Fazer crescer.
Colher.

... Cansei.

Quantas almas?

Não sei quantas almas tenho

Fernando Pessoa

Não sei quantas almas tenho.
Cada momento mudei.
Continuamente me estranho.
Nunca me vi nem acabei.
De tanto ser, só tenho alma.
Quem tem alma não tem calma.
Quem vê é só o que vê,
Quem sente não é quem é,
Atento ao que sou e vejo,
Torno-me eles e não eu.
Cada meu sonho ou desejo
É do que nasce e não meu.
Sou minha própria paisagem;
Assisto à minha passagem,
Diverso, móbil e só,
Não sei sentir-me onde estou.
Por isso, alheio, vou lendo
Como páginas, meu ser.
O que sogue não prevendo,
O que passou a esquecer.
Noto à margem do que li
O que julguei que senti.
Releio e digo : "Fui eu ?"
Deus sabe, porque o escreveu.

Contudo

"Contudo

Álvaro de Campos

Contudo, contudo,
Também houve gládios e flâmulas de cores
Na Primavera do que sonhei de mim.
Também a esperança
Orvalhou os campos da minha visão involuntária,
Também tive quem também me sorrisse.
Hoje estou como se esse tivesse sido outro.
Quem fui não me lembra senão como uma história apensa.
Quem serei não me interessa, como o futuro do mundo.
Caí pela escada abaixo subitamente,
E até o som de cair era a gargalhada da queda.
Cada degrau era a testemunha importuna e dura
Do ridículo que fiz de mim.
Pobre do que perdeu o lugar oferecido por não ter casaco limpo com que aparecesse,
Mas pobre também do que, sendo rico e nobre,
Perdeu o lugar do amor por não ter casaco bom dentro do desejo.
Sou imparcial como a neve.
Nunca preferi o pobre ao rico,
Como, em mim, nunca preferi nada a nada.
Vi sempre o mundo independentemente de mim.
Por trás disso estavam as minhas sensações vivíssimas,
Mas isso era outro mundo.
Contudo a minha mágoa nunca me fez ver negro o que era cor de laranja.
Acima de tudo o mundo externo!
Eu que me agüente comigo e com os comigos de mim."

Semioticamente explicavel !


"Misterioso ser humano"! São mistérios compartilhados por quase todos. Mistérios os mesmos! Sentimentos próximos, inteiros, que passeiam por cada ser como se brincassem com as várias faces que possuem.
Subjetividade! Ainda bem que cada um tem um olhar, cada um sofre de um jeito, sorri com sua forma particular de expressão, fala com sua própria voz, é feliz com um brilho só seu e tem suas próprias opniões.
Já os sentimentos... eles são únicos! Amor é amor, dor é dor, alegria é alegria, saudade é saudade, vontade é vontade e por aí vai! Felizes destes sentimentos que encontram nos seres humanos palcos diversos para brincar de ser diferentes!
Mas tem gente que se parece em certas coisas! Como tem outras que são totalmente diferentes umas das outras, muuuito distantes de se entreolharem um dia.
E sendo assim, às vezes me espanto com reações de seres humanos diante de certos sentimentos. De tão adversas das minhas.
Outras vezes me encontro traduzida por sentimentos vividos por seres alheios, até mesmo desconhecidos!
E me encanto!
Salve os mistérios! Salve os seres humanos! Salve os sentimentos! Salve a diversidade! E salve a unidade!

"do acorde sufocante das palavras não-ditas" - palavras alheias, que traduzem alguns dos meus últimos dias!

"Um pouco de silêncio"


"Um pouco de silêncio" , ele me pediu. Então estou eu agora tentando tocar o silêncio para que ele me ajude a atender à súplica deste ser amante. Difícil porque o amor é barulhento. Inquieto e barulhento! Não quer calar! Grita aos quatro cantos quando chega, enquanto vive!
"Um pouco de silêncio" ... Como é que eu faço? Clamo ao silêncio que venha calar minha alma, inquieta de amar! Inquieta... inquieta... inquieta... Posso até conseguir me calar, mas não se iluda, que o amor não vai acabar!

"silêncio, silêncio, este que não se deixa tocar. quero um pouco de vinho e saudade. posso viver bem, sim, desde que guardado este corpo. o amor não acaba. não acaba. ele espera."
(Carolina Junqueira)

sábado, maio 27, 2006

A Lua


"A Lua é esta que inspira a sermos mutantes das paixões e conspiradora de humores a ponto de me confundir a cada instante se estou a crescer ou minguar os meus pensamentos em devaneios que me levam a viver momentos de intenso brilho e invariavelmente oposta sensação de total reclusão..."

Poeta da Alma

SAUDADE

Sonzêra!




Pra quem curte uma boa música cheia de poesia e com brisa carioca, chega lá nos sites abaixo que são de duas bandas muito bacanas de amigos do Rio! Abre as "orêia" !

http://www.myspace.com/qinhoeoscara

http://www.obaque.com.br/

sexta-feira, maio 26, 2006

Paulo Leminsk



Não Discuto
não discuto com o destino
o que pintar
eu assino

Paulo Leminsk

De repente

Soneto da separação

De repente do riso fez-se o pranto
Silencioso e branco como a bruma
E das bocas unidas fez-se a espuma
E das mãos espalmadas fez-se o espanto.
De repente da calma fez-se o vento
Que dos olhos desfez a última chama
E da paixão fez-se o pressentimento
E do momento imóvel fez-se o drama.
De repente, não mais que de repente

Fez-se de triste o que se fez amante
E de sozinho o que se fez contente.
Fez-se do amigo próximo o distante

Fez-se da vida uma aventura errante
De repente, não mais que de repente.

Salve Vinícius!

...


Se eu não sei o que fazer da vida... que pelo menos ela saiba o que fazer de mim! Com toda a sua experiência de VIDA, acho mais indicado assim!
E que assim seja!

Nós, Bárbaros!

NÓS, BÁRBAROS
Ricardo Aquino - do livro Sobre Tuas Sombras

Bárbaros são os deuses que criamos
para ocultar aquilo que realmente somos!
Se percebemos o momento da rosa,
a rosa também nos percebe
o momento.
No silêncio vale-nos o vento
quanto, tanto, a quietude.
O verso é o inverso
da palavra fria.
O frio é o desvio
da falsa poesia.
Nada que sufoca vale,
leva a vela.
Nada que pesa leva,
vela o vale.
Tudo que luz vela,
vale a leva.
Líquidos em sujas mãos:
lave!
O inverno me queima outras folhas,
nuvens formulam estrelas...
Bárbaros são os homens que somos
para ocultar o que realmente
criamos!

Inquietudes...


Inquietudes causam impulsos. E impulsos podem rasgar o que é para ser inteiro. Inquietudes podem dar asas ao impulso e estragar o que há de vir primeiro! Impulsos podem fazer as pernas andarem mais depressa que o tempo! Impulsos podem apimentar demais o tempero! Inquietudes nos movimentam, sim... Mas é preciso escutar a alma, deixar chegar a calma, olhar para a palma da mão, ver a imensidão dos caminhos, escutar tocar os sinos dos momentos de solidão, deixar calar o impulso e agir com atenção. Não deixar morrer a paixão, isso não. Mas não deixar que ela seja em vão. Deixar o tempo dizer sim ou não! As inquietudes trazem passos falsos quando dão as mãos aos impulsos. Se entregam sem um pingo de razão. É melhor que caminhem de mãos dadas paixão e razão, que é pra ter tempero de equilíbrio. Mesmo que não se atinja a exatidão, é preciso escutar o coração... e deixar o tempo dizer sim ou não!

Leve...

Leve, como leve pluma muito leve, leve pousa; muito leve leve pousa ... Pousa a leveza novamente em mim... Graças!

quarta-feira, maio 24, 2006

Amo!!!



" Todo jardim começa com um sonho de amor.Antes que qualquer árvore seja plantada ou qualquer lago seja construído, é preciso que as árvores e os lagos tenham nascido de dentro da alma. Quem não tem jardins por dentro não planta jardins por fora e nem passeia por eles."
(Rubem Alves)

É por isso que amo! Amo de perto, amo de longe, amo só de sorrir, amo mesmo chorando, amo quando é chato, amo e brigo, amo quando brilha, quando tá escuro, amo e esqueço, amo e dou a mão, amo e puxo orelha, amo e abraço, amo e quero perto, amo e deixo ir, amo e dou, amo e jogo fora, amo e fico para mim, amo e faço crescer, amo e consumo, amo e enlouqueço, amo e choro, amo e quero o bem, amo e nunca mais vejo, amo e canto, amo e dou presente, amo e faço dançar, amo e quero que todo mundo ame também!!!! Que é para o mundo ser cheio de jardins e que todas as borboletas venham passear por eles, espalhando cores pelo ar! Amor para você e para mim!

sexta-feira, maio 19, 2006

Na corda bamba!


Manhã bonita de cor azul! Céu de inverno chegando! Friozinho batendo trazido pelo vento que sopra ainda manso. Heparreiy! O sol lá em cima nos cede o calor de seus raios esquentando as plantas que brotam em chão sem teto, fazendo o verde brilhar, esquenta os telhados das casas, as pernas friorentas de quem senta na porta de casa "pro sol quentá”, esquenta o asfalto e o coração de quem o deixa entrar!

Sexta-feira de Oxalá! ÈPA BÀBÁ! Que traga sua paz aos homens que sofrem de inquietação e falta de amor na terra cinza que deixei pra traz! Guerra civil em São Paulo! E muitos amigos tentando viver uma vida normal no meio do caos! Que estejam todos protegidos!

Hoje busco uma calma de quem nada busca! Lembrando dizeres que chegaram até mim como palavras de grande ensinamento:
"Quando você encontra ´quem você é`,
quando você se dá conta...
o AGORA está sempre perfeito.
E aí nasce uma nova possibilidade de ação:
a ação inativa.
Ou seja, o fazer sem fazer,
que não está baseado no desejo.
Nisso, acontece o que tem que acontecer."

É difícil não ter querer! Querer de coisas que aconteçam logo, querer de amor, querer estar em algum lugar que não é aqui onde estou, querer fazer, querer criar, querer ver, querer ter, enfim... Querer, querer, querer. Já aprendi que querer nem sempre é poder! Que poder mesmo é não querer nada. E aí quando você não quer a vida fica com o querer por você! Como diz Fernando Pessoa, “Quem quer pouco tem tudo, quem quer nada é livre”. Eu quero essa liberdade! Apesar de que só de pensar nisso já tenho um novo querer! Impossível para algumas coisas deixar o querer de lado! Mas acho que o querer que deixa a vida fluir, que está nos caminhos do Flow é mesmo esse querer da liberdade, de deixar a vida viver em nós! Foi dele que experimentei há alguns meses e vi e senti coisas acontecerem com tal facilidade, tal intensidade e alegria que é nele que quero permanecer!
Uma tarefa árdua, porque quando coisas boas começam a acontecer elas vão trazendo pessoas e momentos em sua vida que te fazem querer mais, querer a permanência que nem sempre é capaz e aí... atrapalham esta paz!
Hoje eu tenho um querer que estou aprendendo a acalmar. Que só de pensar nele milhares de quere (res) aparecem em mim, pipocam como milho dentro de panela quente com óleo! Pulam de dentro da minha cabeça, do meu coração, fazem meu corpo inquieto e são capazes de tomar conta de tudo em mim, de me fazer esquecer de coisas que também são importantes, que talvez sejam o querer da vida, coisas que vão me trazer sorrisos, vão me fazer aprender, mas NÃO! Esses quere (res) quase indomáveis são “sapecos”, teimosos e espaçosos! Tenho mesmo é que dar um chega pra lá neles, puxar a orelha, virar o rosto e não olhar, pra ver se eles se acalmam e deixam meu caminho andar! Porque até para chegar lá, onde está este meu maior querer, tenho que deixar as coisas fluírem, o tempo passar!
E assim tento trazer esta calma para perto de mim! Para ocupar o espaço inquieto causado pelos desejos!

Engraçada a vida! Quando a gente pensa que já amadureceu pra certa coisa, que para tal situação a gente não caminha mais com passo de equilibrista em corda bamba, há há há, aparece algo que “desbaratina” nosso caminhar e nos torna outra vez criança! Aí tem que crescer outra vez. Mas o bom mesmo é que cada vez que a gente cresce um pouquinho as experiências vão ficando na nossa mochila e, se a gente quiser, elas podem nos servir de grandes lições para caminharmos com mais segurança, mesmo que na corda ainda bamba! Eu acho que a corda da minha vida vai estar sempre bamba! Porque sou gente; e gente é um ser incompleto! E ser incompleto é estar sempre voltando ao estado de criança, aprendendo e crescendo!

Hum... acabo de encontrar uma explicação plausível para esta variação de estados de ser! É que a cada momento da vida vou me encontrando, vou descobrindo quem eu sou, vou me dando conta! E quando descubro tudo isso, muita coisa muda. E aí já não sei mais quem sou de novo! E o AGORA já não é mais o mesmo agora de ontem. E começo novamente esta busca, que é cheia de querer.

Que bom!
Hoje eu vou tentar não ter querer! Amanhã... vai saber... O importante é não esquecer que
“esquivando-se do sofrimento, perdemos também a felicidade!” Por isso o melhor é se entregar, sem medo!!!

AXÉ!

sábado, maio 06, 2006

1° DE MAIO

CRIANÇA
NÃO
TRABALHA !!!!

Vou pedir pra esse barquinho me levar pra perto do mar...

Dia de luz, festa do sol
E o barquinho a deslizar
No macio azul do mar
Tudo é verão, o amor se faz
Num barquinho pelo mar
Desliza sem parar
Sem intenção, nossa canção
Vai saindo desse mar e sol
Beija o barco e luz
Dias tão azuis
Beija o barco e luz
Dias tão azuis
Volta do mar,desmaia o sol
E o barquinho a deslizar
Vontade é de cantar
Céu tão azul, ilhas do Sul
O barquinho é o coração
É na canção
Tudo isso é paz, tudo isso traz
Calma de verão
E então
O barquinho vai, a tardinha cai
O barquinho vai, a tardinha cai

quinta-feira, maio 04, 2006

Felicidade é uma viagem!!!!


FELICIDADE É UMA VIAGEM
Merije – vibezbrasil@hotmail.com
www.tramavirtual.com.br/coletivo_universal



SE FELICIDADE É UMA VIAGEM
EU TÔ FAZENDO A COISA CERTA
TÔ SEGUINDO O MEU CAMINHO
DE CORAÇÃO E CABEÇA ABERTA

SEM HORA PRÁ CHEGAR
APRECIANDO A PAISAGEM
FAZENDO O MELHOR QUE POSSO
PRÁ NÃO FICAR NA SAUDADE

PORQUE FELICIDADE É UMA VIAGEM
NÃO TEM IDADE
NÃO É BOBAGEMÉ SÓ UMA VIAGEM

quarta-feira, maio 03, 2006

Bresson

"Em tudo que alguém faz deve existir uma relação entre o olho e o coração"

Questões de amantes que não vivem o amor ...

O que são os momentos que não nos encontramos? Os momentos em que recusamos deixar nossos caminhos se cruzarem e tornarem-se um e milhões de possibilidades, descobertas, sustos, sorrisos, lágrimas, aprendizados, desejos, toques, sons, cores, sentidos, temores, dúvidas, erros, perdões, amores, prazeres, palavras, curiosidades, esperanças? O que serão os presentes que deixamos de presentear um ao outro? Quantos serão os sorrisos que deixamos de sorrir um ao outro todos os dias em que não nos vemos? E os abraços? Como será o calor e qual a intensidade do toque das nossas mãos se encontrando durante a noite? Nossas pernas se entrelaçando? Qual será o prazer que isso dá? O que serão nossas discórdias? Nossos erros e nossas desculpas? Como lidamos com nossos problemas do dia-a-dia? Aqueles que surgem quando se acorda junto todas as manhãs? Como serão todas as manhãs acordando juntos? Como entender um bom dia não dito, naqueles dias em que acordamos de mal humor? O que fazer com as roupas espalhadas no chão do banheiro deixadas pela pessoa a quem se ama? Qual será o seu sabor de pasta de dente preferido? Qual será o meu lado preferido do colchão? A que horas a luz do abajur se apaga? Quais serão os filmes que mais gostamos de ver juntos? Qual será a comida que você odeia e que eu morro de prazer ao comer? Qual a peça de roupa sua me deixa louca? Qual é aquela cara minha que te faz sorrir? Do que estamos deixando de desviar no meio da rua por não andar-mos mais de mãos dadas?Como será correr na areia, olhando para o infinito, ao seu lado? Como serão os nossos planos para o infinito juntos? Como serão as noites que um cuida do outro com dor de garganta, febre, ou uma gripezinha qualquer? Quantos são os telefonemas que daríamos um para o outro em um dia de chuva? Quantas vezes abriríamos a porta de casa de surpresa, com aquela cara feliz, esperando um sorriso de volta? Quantas e quais as flores estaríamos dando um ao outro? Quantos baldes de tinta já teríamos gastado em nossas paredes? De que cores seriam essas paredes? Quantas paredes existiriam em nossa casa? Quantos cachorros? Quantos pássaros? Quais os lugares estamos deixando de conhecer com um ar de aventura e segurança, por termos um ao outro de companhia? Quais os lugares desejaríamos conhecer juntos? Quantas gargalhadas deixamos de dar juntos por dia? Quantas palavras mal ditas não dissemos? Quantos desentendimentos não foram entendidos? Qual será a música que eu colocaria ao chegar em casa? Qual seria o prato do jantar de hoje? Quantas velas poderiam estar iluminando esses jantares? Como seria tomar banho juntos todas as noites? Combinar de encontrar na hora do almoço para matar a saudade da noite anterior? Como seria você neste momento? Como seria eu? O que seria nós dois se nos permitíssemos ser juntos? Quanto tempo estamos perdendo? Quanta distância estamos criando entre nós? Quantas diferenças temos? Quantas coisas parecidas podemos encontrar um no outro? Quais serão os momentos em que morro de ciúmes ao teu lado? Qual o lado da rua você nunca passa? Qual o som que fazemos juntos dormindo? Será que já teríamos gravado isso? Qual filme faríamos se tivéssemos um roteiro nosso? Qual a minha bala preferida? Ou o meu sanduíche? Quais as drogas já usamos e como teria sido se estivéssemos juntos? Teríamos usado todas as drogas que usamos? Como veríamos o pôr-do-sol se estivéssemos um ao lado do outro? Quantas vezes brigaríamos por mês? Quanto tempo suportaríamos ficar longe um do outro se nos víssemos todos os dias, durante 1.000 dias? Como seria a sua reação se eu chegasse em casa chorando, dizendo já estar cheia dessa vida, desse trabalho, desse lugar? Que lugar estaríamos se tivéssemos o nosso lugar? O que mais gosta em mim? O que mais me irrita em você? Quantas fotos nossas teríamos espalhadas pelas paredes? Será que ainda acamparíamos na chuva? Qual seria minha banda preferida? Como estaria minha alma se tivesse a sua ajudando-a a crescer? Quem seriam nossos amigos em comum? Quantas garrafas de vinho deixamos de tomar juntos por não estarmos juntos?
Como saber???

terça-feira, maio 02, 2006

Voz de Clarice

“Mas há vida que é para ser intensamente vivida, há o amor.
Que tem que ser vivido até a última gota.
Sem nenhum medo. Não mata.”
(Clarice Lispector)

Ainda pra você


Delírio

Dá o seu gosto de desejo
Dá os seus olhos de menino
Sem regra ou comprometimento
Sem se importar com que for vendo
Nossa sede de liberdade
Eu quero é dançar da forma que me der
A música expondo o seu corpo à vontade
Nas incontáveis formas de se divertir
Dá o seu gusto de desejo
Dá o seu beijo despojado
Seus pensamentos mais intensos
O seu rosto de pecado
Nos gemidos que desordenam
Nas mãos que me fazem entender Adão
A música expondo seu corpo ao delirio
Nas incontáveis formas de se divertir

(Vanessa Da Mata)

Para você que está perto do mar... e que me faz sorrir de amar!

Vem
Que eu sei que você tem vontade
Que eu sei que você tem saudade de mim
Antes que haja enfermidade
Que eu não me recupere
Mas
Se decidir fazer surpresa
Deixei as chaves embaixo do xaxim
Comprei os doces que devora
Acho que agora não vai resistir
Um espelho pra sua vaidade
Dossel, pena de ganso
É quase um romance
Desligue nossos celulares
Três dias pra um começo, vem
Vem
Eu sei que você tem vontade
Eu sei que você tem saudade de mim
Antes que haja enfermidade
Que eu me desespere

A grande borboleta


A grande borboleta
Leve numa asa a lua
E o sol na outra
E entre as duas a seta
A grande borboleta
Seja completa-Mente solta

(Caetano Veloso)

Com a vida leve e solta, como sempre quis!

Coisas do coração!!!!


"Sempre que se começa a ter amor por alguém,
no ramerrão, o amor pega e cresce é porque, de certo jeito, a gente quer que isso seja, e vai, na idéia, querendo e ajudando; mas, quando é destino dado, maior que o miudo, a gente ama inteiriço fatal, carecendo de querer, e é um so facear com as surpresas. Amor desse, cresce primeiro; brota é depois"

segunda-feira, maio 01, 2006

Ainda não é agora

"sossegue coração
ainda não é agora
a confusão prossegue
sonhos afora"

Paulo Leminski

Mas há de ser... sem demora! "Feliz, com a vida leve e solta como eu sempre quis!"

sexta-feira, abril 21, 2006

Manda descer!



Omolu, Ogum, Oxum, Oxumaré
Todo o pessoal
Manda descer pra ver
Filhos de Gandhi
Iansã, Iemanjá, chama Xangô
Oxossi também
Manda descer pra ver
Filhos de Gandhi
Mercador, Cavaleiro de Bagdá
Oh, Filhos de Obá
Manda descer pra ver
Filhos de Gandhi
Senhor do Bonfim,
faz um favor pra mim
Chama o pessoal
Manda descer pra ver
Filhos de Gandhi
Oh, meu Deus do céu, na terra é carnaval
Chama o pessoal
Manda descer pra ver
Filhos de Gandhi

Ô meu deus! Me leva pra Bahiaaaaaaaaaaaaaaaaaaa ..

quinta-feira, abril 20, 2006

Feliz


Com a vida leve e solta, como eu sempre quis!

Vestida de Princesa


Vestida de princesa do vento vejo sorrisos ao meu redor!
Vejo abraçar na varanda a rede e o sol! Se encaixarem em harmonia com o vento que balança as cores penduradas no ar.
E vejo sorrisos por todo lugar!
Libélulas coloridas subindo as escadas, pousando na cozinha. Pincéis em descanso, sujos de cores depois de trabalhar! Vejo um gramado vermelho abraçado com o conforto no canto da sala. Jardins de flores de pano em almofadas querendo se confortar!
Muitas palavras espalhadas por toda parte! A arte, a arte!
Palavras escondidas, palavras que aguardam para serem ditas, lidas, escutadas, engolidas, digeridas, abstraídas, absorvidas!
Palavras vividas!
Vejo o rastro de saudades deixado por quem se despediu hoje pela manhã levando sorrisos para perto do mar.

Vejo os meus sorrisos me vendo passar! Vejo orixás a se abraçar!
A borboleta mais linda do meu jardim acordando de cara amassada, com a alma meio embrulhada esperando o toque do momento de se entregar!
Olhos verdes e meias coloridas sorriem para mim sentados no chão da sala escutando vinil tocar e picando papel de enfeitar.
Escuto o som dos pássaros que cantam para acordar o mundo! E cantam o dia todo! Escuto também a orquestra magistral dos cachorros uivando por suas cadelas, que tomam banho de lua e garoa neste vale de ruelas.

Becos, ecos, e a vizinhança, samba, máquina de lavar roupa, brega, Caetano, sertanejo, liquidificador, desafinados empolgados, outros mais chorosos, gritos de exclamações, BÊBÊÊÊÊ, e os mega fones dos caminhões, vendendo frutas, queijo, gás!
Me visita o querer de pegar um carro desses e sair pelos becos vendendo sonhos e distribuindo sorrisos.
Vejo bonecas de pano dando cambalhotas no quarto. Tentando saltar de um espaço de avisos! Querendo avisar!
Escuto a lembrança contar do momento passado, no qual eu vi na colcha amarela da cama uma esperança, que veio visitar este lar e abençoar os seus. Quando chegou pousou na menina Manu, que foi lá na sala nos chamar.
Lembro do olhar brilhante, de dois seres amantes, vendo o movimento do Louva-deus bailar.
Vejo a leveza sorrir, seus olhos brilhando a nos observar!
As folhas vermelhas da planta na varanda sentindo o frio chegar, anunciando o outono, chamando o inverno.
Me vejo dançando na sala e cantando pros meus Orixás! Dando de beber e fumar aos Exus, agradecendo a Oxalá, saudando Yemanjá, sorrindo sapeca para os Ibejes, cruzando as espadas com São Jorge e Ogun, invocando Iansã e vendo Xangô me espiar! Saravá!
Vejo sorrisos olhando para mim! A calma querendo sentar!
Pensamentos vem me contar para "acordar que a estrada está a passar"!

Vejo o Rio de Janeiro! Já passou março, há muito fevereiro, e o abril já vai acabar! Será o maio perto do mar?
Lembro que tenho que deixar o flow me levar e que estou aqui!
Fumo e deixo ficar.
Vejo a satisfação olhando pra mim com cara de admiração!
Chega a vontade de ligar pra pessoas queridas! Ligo, falo sorrindo! Vejo sorrisos sorrindo para mim.
E danço. Danço na sala que me abraça.
Olho para fora, penduro mais cores no ar! Presas em palitos feitos para rodar quando o vento passar! Vejo, escuto e sinto o vento passar! E vejo as cores rodando, rodando, rodando!
E Vinícius cantando, gritando como um bêbado abraçado em seu cão engarrafado, companheiro, na tonga da mironga!
Me sinto em meu terreiro! Por isso, peço licença às palavras e me levanto destes escritos. Vou me deitar na rede! ...
...
Sorrio e vejo sorrisos olhando para mim! NA TONGA DA MIRONGA DO CABURETÊ! Um preto veio gritando!
Na vitrola Maria Bethânia afirma que foi o que tinha de ser.
Porque foste na vida
A última esperança
Encontrar-te me fez criança
Porque já eras meu
Sem eu saber sequer
Porque és o meu homem
E eu tua mulher
Porque tu me chegaste
Sem me dizer que vinhas
E tuas mãos foram minhas com calma
Porque foste em minh'alma
Como um amanhecer
Porque foste o que tinha de ser

Inquietude da porra que gosta de viver em mim.
Dou atenção a ela e penso nas palavras lindas de um homem que foi pego pelo encanto. Tento responder:
Se me viu criança e também me viu mulher
É porque tu me chegaste
Sem me dizer que vinhas
E tuas mãos foram minhas
Porque encontras-te minh'alma
Como um amanhecer de uma vontade que não tinha dever nem querer.
Ela só sabia ser. Desaprendeu das coisas. Se desprendeu. Agora,
Só ser! Ser sua, ser minha, ser de todos os sorrisos.
E disseram pra essa vontade que a vida queria gozar,
e que aí era só alegria!!!! Feito que nem Folia de boi em carnaval de Olinda.
Aí então, essa vontade resolveu se abraçar ao sorriso pra fazer a vida gozar! E começou "a dança da vida", foi sorriso pra tanto lado, alegria de lá e de cá, todo mundo se dando aos prazeres para fazer a vida gozar.

Às vezes é até difícil de acreditar!
Salve o flow!!!


Feliz! Com a vida leve e solta como eu sempre quis!

Gentilezas essenciais

Gentilezas essenciais




Acaricie Massageie
Cante Suporte
Alimente De banho Ria
Sorria
Estimule
Console
Abrace Excite

Pacifique Proteja Seduza Ligue Corresponda Antecipe Perdoe

Sacrifique-se Assessore Mostre-se igual Fascine Respeite

Encante Eleve Defenda Faça planos Enfatize Faça serenata Agrade
Mime Nine-a Se banhe se perfume Se barbeie Elogie

Faça uma surpresa Acredite Santifique-se Ajude Reconheça

Seja gentil e educado Atualize-se Aceite Presenteie Peça Escute Entenda

Vá a lugares bonitos e leve alguem com vc Acalme Sonhe Prometa Se entregue
Se comprometa Alivie Sirva Salve Prove Agradeça

Dance Olhe nos olhos Escove Seque Dobre

Lave Passe Guarde Cozinhe Idolatre
Ajoelhe-se Diga que ama todos os dias Beije

quarta-feira, abril 19, 2006

Pra quem tá vivo!

Pra quem tá vivo, para quem tem tempo, pra quem tá na ralação dar um jeito de arrumar um tempo, pra quem curte arte, pra quem quer aprender, pra quem gosta de ensinar, pra quem gosta de sorrir, para se descobrir, desenvolver, para fazer circular, para criar e sempre, o mais importante, pra se divertir, segue site da programação de cursos gratuitos em Sampa!

http://www.assaoc.org.br/programacao/capital/oswaldandrade.php#topo

sábado, abril 01, 2006

Mineirês!


Dicionário mineiro
lidileite (litro de leite)
mastumate (massa de tomate)
dendapia (dentro da pia)
kidicarne (kilo de carne)
tradaporta (atrás da porta)
badacama (debaixo da cama)
pincumel (pinga com mel)
iscodidente (escova de dente)
nossinhora (nossa senhora)
pondiôns (ponto de ônibus)
denduforno (dentro do forno)
doidimais (doido demais)
tidiguerra (tiro de guerra)
dentifrisso (dentifrício)
ansdionti (antes de ontem)
sessetembro (sete de setembro)
sápassado (Sábado passado)
oiuchero (olha o cheiro!)
pradaliberdade (Praça da Liberdade)
vidiperfumi (vidro de perfume)
oiprocevê (olha pra você ver!)
tissodai (tira isso dai)
rugoiáis (Rua Goiás)
onquié (onde que é?)
casopo (caixa de isopor)
quainahora (quase na hora)
strudia (outro dia)
onquoto (onde que estou)
pronostamuinu (para onde nos estamos indo?)

HEPARREI


"Eu sou guerreira de iansã
Filha de oiá
Regida por Vênus
Protegida por Xangô
Iluminada pela terra
Mas nascida das águas
por um milagre de Yemanjá
Tua mandinga pra mim
é revertida em mais pura alegria
pra reger a minha vida!
Meu patuá é de todos, o mais forte
Salve salve aos que aqui vem
Trazer amor!
"